Mantenedora ISMA

A Inspetoria Salesiana Missionária da Amazônia – ISMA, com sede à Rua Visconde de Porto Alegre, nº 850, Centro,na cidade de Manaus, Estado do Amazonas, é uma associação civil e religiosa, de caráter beneficente, promocional, educacional.

A ISMA não tem fins lucrativos. Seu objetivo é oferecer e desenvolver o ensino em seus vários graus, a educação moral, cívica e religiosa, como também dedicar-se às obras de promoção humana, social e profissional.

É coordenada por 137 religiosos (padres, irmãos e estudantes) que atuam em 23 presenças e animam centenas de educadores, voluntários, colaboradores, ex-alunos, membros ativos e/ou simpatizantes da Família Salesiana de Dom Bosco, o santo que consagrou sua vida aos jovens.

A presença salesiana na Amazônia existe desde 1915, marcando como sua ação a formação educacional de várias gerações, tanto nas grandes cidades como Manaus, Belém e Porto Velho, como naquelas de pequeno e médio porte, como Manicoré (AM), Humaitá (AM), São Gabriel da Cachoeira (AM), Santa Isabel do Rio Negro (AM), Ananindeua (PA), Ji-Paraná(RO), entre outras.

O trabalho da ISMA não faz distinção de raça, sexo, nacionalidade, cor, idade, profissão, credo religioso, posição política e condição social. Ela apenas busca educar evangelizando e evangelizar educando, de acordo com cada cultura, os jovens, os povos indígenas, as classes populares da Amazônica, através de comunidades de educadores (Salesianos e leigos) em união com toda a grande Família Salesiana e com outras forças pastorais, educativas e de promoção social.

A ISMA mantém três colégios, seis obras sociais de grande porte com trabalho educativo entre jovens necessitados e trabalhadores, oito presenças entre as comunidades indígenas e ribeirinhas da região Rio Negro, uma obra central de animação e administração, quatro casas de formação dos salesianos e várias paróquias.

As despesas com todos estes trabalhos são altas. Isto fez a ISMA criar uma Promotoria de Recursos, chamada “União pela Vida”, que, através de contato direto com doadores de todo o Brasil, consegue manter em funcionamento principalmente aquelas obras que não têm recursos próprios.